Corrupção na compra de vacinas: R$ 1,6 bilhão iria para micro empresa pasteira em Cingapura

Corrupção na compra de vacinas: R$ 1,6 bilhão iria para micro empresa pasteira em Cingapura

A afirmação é do Procurador da República Luiz Francisco Fernandes de Souza
Em seu blog, Luiz Francisco diz ainda que a micro, nano empresa é uma empresa de fachada, pasteira, que receberia R$ 1,6 bilhão que de lá se perderia em paraísos fiscais.De acordo com o Procurador o superfaturamento é na ordem de 1000%.
" R$ 1,6 bilhão daria para comprar vacinas para duzentas milhões de pessoas. O desgoverno Bolsonaro fez um contrato com sobrepreço de quase R$ 1,5 bilhão, o que significa que R$ 140 milhões bastaria para pagar lucros e custos".
Esses R$ 1,6 bilhão iriam adiantado para uma micro empresa pasteira de Cingapura, que não tem sede mas representa 600 firmas.
Leia o artigo completo no Blog do Luiz Francisco
Foto Uol Notícias
Comente no Acre in foco usando sua conta no Facebook
Follow us on Social Media