Inglaterra ainda vai decidir se entrega U$ bilhão da Venezuela ao governo ou o entrega à Juán Guaidó

Inglaterra ainda vai decidir se entrega U$ bilhão da Venezuela ao governo ou o entrega à Juán Guaidó

O Banco Central da Inglaterra retém U$ bilhão depositados pelo governo da Venezuela. Desde 2019 o governo venezuelano requer o dinheiro. No início de 2020, a insistência do governo venezuelano aumentou para suprir as necessidades do combate à pandemia de covid-19, entretanto, o governo da Inglaterra têm dúvidas sobre a legitimidade do governo da Venezuela, e reconhece como presidente legítimo, auto proclamado Juán Guaidó.

É como se o Brasil tivesse depositado valores nem outro país e na hora de resgatar, o Banco Central daquele país, negasse e aventasse a possibilidade de entregá-lo a Lula ou outro que tivesse se autoproclamado presidente do Brasil sem ter sido eleito, colocando em dúvida a legitimidade do presidente Jair Bolsonaro.

São 31 toneladas de ouro venezuelanos retidos. Caso o ouro seja destinado aos indicados pelo autoproclamado presidente Guaidó, não haverá como supervisionar seu manejo, pois eles não têm acesso aos registros do Banco Central Venezuelano.

A decisão deverá sair nos próximos dias e deve movimentar as cortes internacionais.

Em entrevista concedida à Sputnik Internacional o ativista da organização Hands Off Venezuela, Jorge Martín, comentou a questão  trata-se de uma "situação muito escandalosa, porque o ouro não pertence ao Banco da Inglaterra ou ao governo britânico, ele pertence à Venezuela. Eles estão basicamente retendo algo que não é deles."

Leia Aqui

Foto- DW

Comente no Acre in foco usando sua conta no Facebook
Follow us on Social Media