Deputado Edvaldo Magalhães

Edvaldo Magalhães volta a sair em defesa dos aprovados do cadastro de reserva da PMAC

Em discurso na Assembleia Legislativa do Acre, na plataforma digital, nesta terça-feira (3), o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) disse que os posicionamentos do governo a respeito da convocação do cadastro de reserva da Polícia Militar parecem “biruta de aeroporto”, isso porque a cada dia é um discurso novo por parte da equipe de governo e do governador Gladson Cameli.
Edvaldo afirmou que deste o início tratou o tema com seriedade e mergulhou fundo para entender e buscar saídas para o problema, pois sabia que o que está em jogo são sonhos e vidas que passaram noites em claro se dedicando ao concurso. Ele pontuou que falta de vagas não é, legalidade para a convocação existe e orçamento para o curso de formação está assegurado no Orçamento aprovado pela Aleac no ano passado. Para o deputado o que falta é cumprimento da palavra empenhada por Gladson Cameli.

"Os três problemas que foram identificados estavam superados: a existência ou não de vagas. Ficou comprovado que as vagas existem. Vagas de reposição existem. Orçamento para os cursos de formação, existem, aprovados por esta Casa. Legalidade para a convocação existe. O que não está existindo é a fidelidade do governador à sua palavra. Um diz uma coisa hoje, amanhã um secretário desdiz. Esses jovens estão vivendo uma angústia, estão brincando com os seus sonhos. Cometeram estelionato eleitoral [Gladson e Rocha] e agora estão arranjando uma desculpa, procurando um jeito de continuar enganando esses homens e mulheres, lutadores por seus sonhos”, disse Edvaldo Magalhães.

Comente no Acre in foco usando sua conta no Facebook
Follow us on Social Media